Total de visualizações deste blog

JUNTE-SE A NOSSA FAMÍLIA

MEMBROS DESTE BLOG

SEGUIR POR E- MAIL

OFERTAR OU NÃO OFERTAR, EIS A QUESTÃO.


Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria.{2 CO 9:7}
Há alguns meses atrás  eu e meu esposo estávamos em um culto e me chamaram para dar uma palavra para recolher os dízimos e ofertas para a Igreja. Alguns que estavam dirigindo aquele culto se apavoraram quando escutaram o irmão me chamar, o medo é porque sou tida como 'uma mulher de todas as palavras', assim meio direta ao ponto sabe. Na realidade sou mesmo! Posso me enquadrar como uma versão feminina  de Paulo com um pouco de Pedro.
Enfim, a tensão era notória. Eu também confesso que fui até o microfone falando com Deus, e dizendo: 'me ofereci pra qualquer coisa Deus, menos pedir dinheiro..ahhhhh!' Olhei pro meu esposo ele estava de cabeça baixa, um certo código nosso, tipo assim: 'Tô orando...."rsrsrsrs
Comecei ... 'Paz irmãos...  gostaria de dizer que estou aqui para dizer que NÃO sei como posso convence-los de dar dinheiro para a Igreja, mas sei que se vocês nesta noite ofertarem porque precisam de algo  ou se derem e ficarem com tristeza pensando na conta do banco... então não ofertem! Agora se quiserem ser de alguma maneira gratos ao Senhor pelo seu salário, seu emprego e quiserem materializar  esta adoração com uma oferta, Deus receberá!'
Sabe o que aconteceu? Foi a maior oferta alçada que retiraram em um culto de sábado a noite em meio a lágrimas e palmas!
A glória não é minha, com certeza não mesmo; afinal já comecei dizendo que não sabia fazer aquilo!
A verdade é que sinto que as pessoas estão extremamente cansadas de serem persuadidas a dar dinheiro na hora dos cultos. Estamos vivendo em uma sociedade consumista e capitalista. Todos nós sabemos barganhar, vender ou falar palavras que comovem e que estimulam as pessoas a comprar, principalmente se trabalhamos no mercado lojista. Quem já não atendeu e foi vítima  daquelas ligações chatas de vendedores te oferecendo algo, coisas que até tu não precisa, mas que pela  insistência do vendedor chato você acaba cedendo.
Tudo que não queremos é que ao chegar a um culto tenhamos que passar  novamente pela mesma situação de barganha, mas como nos dias de hoje é praticamente impossível, você para se livrar do irmão 'chato' que tenta te obrigar de todas as maneiras de ofertar e dizimar, você acaba cedendo  e dando o seu dinheiro e esquece o 'porque' de ofertar e 'para quem' está ofertando.
Muitas vezes é tão automático pegar os 'centavinhos' da hora da oferta ou não levar dinheiro pro culto pra 'não cair em tentação e ceder' ao apelo...
Quantas vezes ao longo dos anos como de uma maneira pesada e calculada, fizemos a planilha das contas à pagar e colocamos com muita dor aqueles 10% e como num piscar de olhos a nossa mente visualiza tudo que podíamos fazer com aquele dinheiro.
Nestes casos, eu tenho uma péssima noticia para você que já fez isso descrito acima ...Deus não aceitou nenhuma de suas moedas! Sua oferta não chegou ao coração de Deus, e se chegou; Ele com certeza sentiu um cheiro de incenso a outros deuses e não à Ele, o Deus de toda Terra e Senhor.
Deus nunca precisou de dinheiro, sabe porque? Porque para Deus o ato de darmos uma oferta e dizimar é mais uma forma de adoração. Quando você oferta, você adora!
De que maneira você expressa seu louvor ao Senhor? Com aplausos, lágrimas, palavras de amor. E como as suas atitudes e obras adoram ao Senhor? Levamos o Evangelho  as pessoas, temos momentos de comunhão na nossa Igreja com nossos irmãos. De que maneira adoramos ao Senhor pelo nosso esposo(a) e filhos? Não seria trazendo-lhes um lar, companheirismo e amor! Agora fica bem mais fácil de entender... Então, de que maneira você adora ao Senhor pelo seu trabalho(emprego), salário e sustento mensal? A única maneira de  materializar isso é sendo ofertante e dizimista na casa do Senhor.
Nisto há dentro de nós agradecimento, alegria e satisfação; em saber que em dias de crises financeiras mundiais, não temos passado fome e de ter a certeza de que a misericórdia e o favor de Deus está sobre nós e nosso lar.
Me lembro de logo no início  do meu casamento, passamos por momentos difíceis - o tempo das vacas magras...nossa geladeira estava espaçosa  e a dispensa vazia e ainda faltava mais uma semana para viver...Fiz janta, que era o resto do almoço com pão. O meu esposo olhou para mim preocupado e com ar de tristeza pois o que ele ganhava era pouco. Lembro que ele disse e agora, o que vamos fazer para amanhã, o que daremos para nossa filha? Eu disse, ainda não pedimos para o Senhor e não vamos pedir, afinal Ele sabe! Acho só que tenho que mostrar algo para Ele... Meu esposo ficou me olhando, como quem dizia:' endoidou' Me levantei, fui até a despensa e a geladeira, abri bem as portas de ambas e disse: Senhor, estou lhe mostrando o que eu tenho - nada! Mas mesmo assim te louvo, porque tenho consciência  que o meu socorro vem de ti! E fomos dormir... Na manhã seguinte, um irmão foi lá em casa e disse: Aconteceu algo na minha empresa, eles começaram a dar uma cesta básica junto ao meu pagamento. Só que não preciso de cesta básica, pois o que tenho já é o bastante. Então perguntei ao Senhor, o que fazer com aquilo, e Deus disse para entregar todos os meses para vocês e junto com a cesta básica ainda quero ofertar e dar um frango inteiro e um quilo de guisado por semana a vocês. Você não se ofenderiam irmãos por isso?
Isso é as janelas do céu abertas sobre os fiéis. Isto é o resultado de adorar e não barganhar!

O que propõe  o seu coração diante do Senhor? A bíblia nos diz que em uma sinagoga, levantaram-se os ricos e deram pesos em ouro, prata e pedras. E na mesma sinagoga uma viúva deu a sua única moeda, mas deu com alegria e simplicidade de coração e no final Deus só aceitou a oferta daquela viúva. Deus mede as intenções das nossas atitudes, pesa uma a uma e escolhe algumas e rejeita outras.
Se as suas intenções em ofertar e dizimar estão ligadas a melhorias salariais ou até mesmo só para mostrar para o pastor que você é 'fiel'...esqueça! Suas intenções estão erradas.
Busque juntar os tesouros lá de cima, onde o ladrão não pode roubar e nem a traça roer. Lembre-se que o mesmo Deus que sustenta os pássaros e molha a terra com o orvalho, é o mesmo que te sustenta.
Adore-o em todo o tempo, seja grato por tudo, seja fiel no pouco e Deus saberá  o que é melhor para ti.

QUANDO A IGREJA SE TORNA UMA AMANTE


Texto de : Jonathan Dodson
Blogado de : iPródigo


Tornou-se modinha menosprezar a Igreja. As pessoas gostam de colocar a culpa de seus problemas na “Igreja”.
Você pode ouvir essas críticas na cultura popular. Peguemos, por exemplo, a música ' Intervention” da banda Arcade Fire:

 'Trabalhando para a Igreja enquanto sua família morre
Você pega o que te dão e guarda no interior
Cada faísca de amizade e amor morrerão sem um lar
Ouça o gemido do soldado, “Nós vamos chorar sozinhos'

A música pinta a Igreja como uma instituição militante, motivada por disciplina e um insuportável trabalho ético. O personagem principal sacrifica sua família no altar da “igreja” ou ministério.
 Isto acontece frequentemente. Muitas vezes, as igrejas têm mais em comum com Wall Street do que com as Escrituras. Eles aplicam um trabalho ético piedoso em nome da “misericórdia ou “ministério evangélico”. Muito trabalho sem diversão.
No meu primeiro ano de implantação de igreja, comecei um novo trabalho em tempo integral, em uma nova cidade, com uma nova filha e em uma nova igreja. Adivinhem quem ficou com menos atenção? Família! Como todas as coisas novas que preenchem nossas vidas, elas começaram a ocupar os diálogos com minha esposa. O que antes era natural – conversar sobre medos, alegrias e esperanças de minha esposa – tornou-se artificial, cada vez mais distante de nossas conversas. Ela pacientemente continuava a perguntar como eu andava, mas eu estava “trabalhando para a igreja enquanto minha família morria”.
Quando minha esposa começou a murchar, sem o amor revigorante de seu marido, ela revelou o caso. Nunca esqueci seu comentário esmagador: “Eu sinto que há uma amante em casa”. Fiquei alarmado e surpreso. Como ela ousa fazer tal comentário! Afinal, eu fazia questão de estar em casa as 17h30 e aos finais de semana. Assegurava que tínhamos bons rituais familiares – lanches e devocionais, jantares e tempos livres. Como ela poderia dizer que havia uma amante em nossa casa? Então me dei conta que você pode estar em casa sem estar em casa. Eu estava presente, mas, ao mesmo tempo, ausente. Enquanto estava em casa, meus pensamentos, emoções e preocupações estavam com outra Noiva, não com a minha noiva.
Eu sentia uma distância gradual crescendo entre nós, mas ignorei-a para atender duas crianças menores de dois anos e as demandas importantes da igreja. Eu estava errado e o Arcade Fire estava certo. A chama do amor não pode viver sem um lar. Uma casa não é suficiente. Estar presente não resolve. O que nossos relacionamentos precisam é de um lar, um lugar onde a família possa rir, brincar, chorar e ter conversas profundas juntos.
O que antes era normal tornou-se um dever. Comecei a me disciplinar a transformar conversas de igreja, trabalho e ministério em diálogos com minha esposa e nossos filhos. Comecei a amá-la quando conversávamos sobre seus sonhos, temores, esperanças, para incentivar seus hobbies e amizades. Eu reaprendi a simpatizar e sofrer, alegrar e rir com ela. A chama do amor começou a acender lentamente. O calor da amizade começou a renascer em nossa casa reerguida. Meu pensamento era que a disciplina poderia dar forma ao desejo. Mas disciplina não era suficiente.
O que minha esposa queria, e o que toda esposa quer, não é disciplina, nem um marido que cumpre apenas seus deveres maritais, mas um amante, um marido que a deseja.
 Um marido que, quando agradecido por um final de semana com a família reunida, diz a sua esposa: “É meu prazer” não “É meu dever”! 
Nossas esposas querem ser desejadas, amadas, valorizadas. Na verdade, todas as pessoas querem ser amadas, mas até limparmos as idolatrias sutis da prateleira de nossos corações, a disciplina não vai ceder ao amor. Precisamos eliminar nossas “amantes”.
A fim de expulsarmos nossos amantes pecaminosos, precisamos de um poder externo a nós mesmos. Precisamos do arrependimento e da fé. 
Em Apocalipse 2 e 3, Jesus chama as sete igrejas ao arrependimento. Por exemplo, ele escreveu a igreja de Laodicéia: “Repreendo e disciplino aqueles que eu amo. Por isso, seja diligente e arrependa-se”. Em amor, Jesus nos chama para nos arrependermos cuidadosamente.
Me arrependi de amar o valor que meu trabalho me proporcionava, a importância que recebia ao servir minha igreja.
 Arrependimento é transformar-se. A prova do arrependimento não está em nossas confissões ou resoluções, mas em mudar de nossas amantes em direção ao nosso Salvador. 
Onde conseguimos o poder do arrependimento? Como derrotamos esses amores menores? Pela fé fortalecida pelo Espírito nas promessas de Deus.

Todos que trabalham demais e amam de menos precisam de arrependimento. 
Precisamos confessar nossas idolatrias de sermos valorizados pelo trabalho, de termos significado por servirmos, e encararmos o amor, aceitação completa e o interminável significado que nos são oferecidos nos braços de nosso Salvador.
 Através da confiança fortalecida pelo Espírito nas promessas de Deus, podemos aproximar-nos de Cristo e receber seu perfeito amor, aceitação e graça. 
Somente depois desse entendimento que podemos amar verdadeiramente nossos cônjuges e familiares.
 Quando estamos satisfeitos em Cristo, podemos satisfazer nossas esposas.
 Quando somos amados por Cristo, podemos livremente amar os outros.
Não devemos trabalhar tão duro para a igreja, corporação ou empresa de maneira que deixemos nossas famílias morrer. 
Podemos construir um lar cheio de amor, se Cristo estiver no lugar central.
 Quando abraçamos a prática de arrependimento e fé em Jesus, a idolatria do trabalho pode ser afastada, com Cristo no centro de nossas afeições.Somente então estaremos livres para amar verdadeiramente os outros. 
Quando fazemos isto, embelezamos o evangelho de Cristo e restauramos a reputação da igreja, revelando as glórias do evangelho nas bênçãos do casamento.

Notas Regina R.Mello:

Como mulher, esposa, mãe e obreira atuante na Igreja ,bem sei que tudo isto que foi referido no texto ,dando uma direção ao esposo, também e bem encaixada para as mulheres que atuam na obra do Senhor.
Trabalhando a mais de seis anos com mulheres e há tres anos com familias, sei o quanto de uma forma sutil Satanás usa a nossa própria vontade de 'servir' a Deus como laço para nos distanciar da familia. Nossos olhos ficam  anuviados para esta verdade, e muitas vezes quando dentro  de nosso lar acontece qualquer tipo de 'crise' culpamos Satanás, mas na realidade somos nós mesmos os verdadeiros vilões.
A familia sempre será a primeira instituição criada por Deus e o nosso lar a primeira Igreja.Se dentro de quatro paredes não formos sacerdotes, adjuntoras e discípulos, não será na rua que seremos.
Bem sabemos que aquele que não tem cuidado dos seus, se torna pior do que o incrédulo e nega a fé.
Somente Deus pode mostrar como estamos, aonde começa o dever e termina o amor.
Que o amor não seja fingido! 

PARE DE BRINCAR DE SUPER-CRENTE !

"Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus, e não de nós."{ 2 Coríntios 4:7}
                          

    
Este versículo, totalmente inspirado por Deus e maravilhosamente dito por Paulo, tinha que ser ressoado no inicio de cada reunião/culto nas nossas igrejas gospeis.
Afinal, as vezes fica tão nítido a megalomania humana de estrelismo e auto-glorificação que o nosso Deus trino (Deus Pai, Filho e Espírito Santo) ficam lutando entre o ministro de louvor, as dirigentes de mulheres e os pastores com seus obreiros. Olha que fica uma santa disputa de quem pode mais, de quem é mais super espiritual, de quem tem mais testemunho, de quem leva mais almas para a igreja, de quem tem mais intimidade, de quem tem mais anos de ministério.... e por aí vai. Quem nunca viu, ouviu e presenciou uma cena dessas, seja dentro da igreja ou na roda de irmãos que atire a primeira pedra!
Em todo o lugar (gospel) temos os' ban-ban-ban' , aqueles que 'se acham'. Mas juntamente com os que 'se acham', existe aquele grupo que são os animadores da festa 'gospi'; que são justamente os que alimentam o ego deste tipo de pessoas e que fazem proliferar este vírus nocivo  a Igreja de Cristo sobre a Terra. Sim, pois nenhuma erva daninha é proliferada se não é dado a ela o espaço para se infiltrar e se acomodar. Por complementação a este quadro, a falta de cuidado com a Igreja ( por alguns líderes) faz com que normalmente estas  pessoas de natureza egocêntricas e estrelistas  adquiram posições estratégicas dentro do corpo de Cristo, o que leva a  danos estrondosos  e que na maioria das vezes acabam gerando escândalos e vergonha para Cristo e para o corpo/Igreja.
Aquele slogan da Igreja que diz: 'A IGREJA É O LUGAR DE PESSOAS IMPERFEITAS '  acaba sendo um mito, pois na prática existe uma luta silenciosa de muitos, de se mostrar perfeitos e sem falhas. Não há quem chegue a uma Igreja e aceite Jesus que não esteja com a alma dilacerada: ISTO É FATO! 
Não há erro em chegarmos demolidos, machucados, tristes, cheios de vícios 'mundanos' e desejos pecaminosos. Mas passado algum tempo de igreja e participação do corpo de Cristo é naturalmente visto que há mudanças.
Glórias a Deus por isso! Mas nenhuma glória humana sobre isso! O homem só, não tem capacidade alguma de dizer: NÃO. Se depois de aceitarmos a Cristo e buscá-lo, conseguimos renunciar o pecado é porque veio de cima, do próprio Deus esta capacitação. Se não estaríamos como os cães vomitando e lambendo o próprio vomito e gostando. Foi nojento, né? Mas é assim que Deus nos vê, quando mesmo sabendo e tendo uma consciência do que é errado, mesmo assim praticamos e tiramos lucro daquilo que conseguimos por meio do erro/pecado.
No nosso caminhar temos que entender e também sermos lembrados sempre, que a nossa estrutura é de barro, com Deus ou sem Deus. Somos barro!
E aqui quero protestar contra todo o tipo de exaltação humana dentro das Igrejas, seja em cima dos púlpitos como em baixo (nos bancos). Não podemos tirar o lugar de honra de Deus, Ele é o Senhor! Não podemos tirar a glória de Deus, o mérito é todo de Deus e não nosso.
Em uma vista grossa você pode não perceber, mas o 'ego' está lá, entronizado  no meio dos louvores, nos títulos, nas orações públicas, nas placas congregacionais. Está lá: ' eu posso, eu tenho, eu faço"
Em pouco tempo os olhos ficam como que embebidos, uma visão turva. E os movimentos começam a estacionar e ficam como de quem está adormecido. Então satanás assopra: ' você pode, você tem, você é'. Então o querido irmão que era um vaso de barro passa a ser 'o conferencista ministro arrebatador'!
Demora anos para Deus transformar um homem em um caráter humilde e submisso, mas é um segundo para satanás destruir!
Porque isso acontece? Simples, falta de discernimento, de libertação e ministração. Os pastores deviam lembrar que uma alma não se ganha quando ela vai na frente e diz um 'SIM ' e começa a pagar o dízimo.Uma alma se ganha, quando depois do 'sim' ela admite o pecado, busca o arrependimento e a reconciliação e começa a dar frutos. Não há mais dores de parto por uma alma, não há quem pague o preço em ministrar, se interessar, cuidar e zelar. Temos pressa  pelos lucros e números e não buscamos qualidade, na realidade a Igreja sofre de um profundo desamor à Deus e as almas. No fundo e na real , o lema cristão na prática da Igreja é :'CADA UM POR SI E DEUS POR TODOS!'; triste, mas lamentável.
E é justamente por isso que existe no nosso meio as laranjas podres (sempre há). Uma gana por poder, por posição, por reconhecimento, por manifestações públicas de elogios.
Quer ver um laranja podre ficar feliz é você elogiá-lo publicamente! Aqueles cultos incansáveis de ação de graças pelos feitos de uma pessoa .Quantas igrejas comemoram de uma forma pública o aniversário de seus líderes (temos que amá-lo, mas vale a prudência), todo o povo quer uma palhinha para falar no microfone e dar tapinha nas costas, dar a gravata e camisa nova e fica aquela chuva de elogios; a pessoa homenageada sai de cima do púlpito tão inchada com o seu super-ego, que se der o acaso dela tropeçar e cair, com certeza explodi ! É o famoso crente balão! Mas sempre há os que assopram...
Nestes cultos Jesus nunca aparece. Se der o azar de ter um visitante, no final do culto (se lembrarem de fazer o convite de aceitar a Jesus) ele vai querer aceitar o aniversariante de seu Salvador, afinal é a estrela da noite.
Somos barro, com Deus ou sem Deus!
A nossa estrutura é de barro, justamente porque  barro não brilha, a unica coisa que um barro pode ser é limpo ou sujo, ser transformado em um vaso de barro limpo ou um vaso de barro sujo. Mas nunca brilha, pelo menos não por Deus, pois Ele não divide a glória dEle com ninguém.
Falando de vaso de barro sujo, quero enfatizar aqui que isso existe sim.Olhamos aquela pessoa tão 'humilde' ,tão 'vestida' de religiosidade, mas que se acha perfeita. Uma obra prima de Jeová! Normalmente com este tipo de pessoa a um esforço dela se mostrar santa, religiosa e confiável. Pessoa de palavra, jejum e oração, mas que as suas atitudes demonstram uma falta de amor, compaixão, misericórdia e humildade ao próximo que é gritante no meio da igreja. A facilidade que esse tipo de pessoa tem em camuflar as suas falhas, erros e pecados é incrível. As vezes demora anos, mas em um dia Deus levanta o tapete e assopra e tudo aquilo vem para fora.O medo de enfrentar o verdadeiro 'eu', de declarar os nossos pensamentos, desejos e ações mais obscuras, a necessidade de aceitação e de auto-perdão, faz com que pessoas assim se vistam de uma religiosidade aparente, mas sem profundidade alguma com Deus. Se tornam juízes inquiridores no meio da igreja; onde tudo é errado, pecado e coisa do diabo, onde na verdade habita dentro delas emoções, desejos e ações mau resolvidas. Certo pregador falou e um famoso sermão:' pecado confessado é pecado abandonado', com certeza é verdadeiro.
Temos a tendência de colocar dentro de nós um quartinho da bagunça, depósito velho de coisas sujas e inacabadas. Não mexemos nele porque dói, é vergonhoso e porque temos muitas vezes medo de novamente querer usá-los. Então fica lá... em algum lugar da nossa alma. Quando aceitamos Jesus mantemos o quarto lá, trancado! 
Hoje não há confissão de pecados, simplesmente abraçamos aquilo que o pregador diz:'aceita Jesus e todos os seus pecados são perdoados e uma nova vida começa' e mantemos o quarto fechado e vestimos a roupa cristã em baixo de um barro sujo. Sim... sem confissão de pecados ( e são todos eles) temos assuntos inacabados; seja com alguém ou com nós mesmos. Não há libertação, não há cura, não há perdão. E consequentemente sempre seremos tentados nesta área.
Não há quem nos ensine a tirar a sujeira, a se limpar, a confessar. Não há quem 'perca' tempo com os problemas dos outros, quem ame, que seja cheio de misericórdia.
E justo por isso, existe o silencio da alma, a hipocrisia inchando. E um caminho de santidade aparente em que o vaso esquece que é barro, esquece da sua natureza frágil e da sua eterna posição de criatura dependente do criador, qualquer fagulha de pecado a queda é inevitável.
Cristão em depressão, se sentido fracassados por que erraram, fracassaram, tropeçaram. Preferem o distanciamento do Corpo da Igreja, a auto-flagelação e tristeza do que confessar: 'caí, pequei, gostei e preciso de perdão, preciso de ajuda'
É mais fácil sair, se distanciar do que pedir socorro. Estes são os vasos de barro sujo, que estão por aí. Como disse Jesus, são como um sepulcro caiado; que podem até serem belos por fora mas fedem por dentro. Estes esqueceram que eram de barro....
Como Igreja de Cristo temos que protestar, falar e bater de frente diante de tantos abusos de ministros estrelistas e de egos amaciados, cheios de poupa e soberba. Que usufruem da lã e da ovelha, mas que não tem atitudes de servos, não se mostram a serviço de Deus e não dão a devida honra à Deus com suas atitudes.
Como Igreja de cristo temos que buscar de Deus mais discernimento para não alimentarmos este tipo de situação dentro de nossas igrejas. Uma Igreja que não tem como prioridade as almas, levando o pão em missões, tanto o alimento como o espiritual; já está infectada com este vírus. Uma Igreja que aplaude os estrelismos pastorais e ministeriais, já foi vendida; e o seu Senhor não é mais Deus, mas o homem. Temos que orar, jejuar, e não se calar. Isto é defesa do Evangelho, da Igreja e de Cristo! Isto é amar à Deus.
Como cristãos temos que demonstrar o amor, o perdão e a misericórdia. Ministrar com paciência, com amor. Lembrando sempre que somos barro e o nosso irmão também. Se um dia falhamos, o nosso irmão também pode um dia falhar. E  temos que alcançar a mão para ajudar e edificar e não julgar e lançar  no inferno. Isto é unidade, edificação e crescimento. Isto é ter visão do Reino, é ser filho, ser irmão, ser de Deus.
De tanto brincar de ser super-crente é que o inferno está cheio e o mundo superpopulado dos desviados do Reino de Deus. 

::PESQUISAR NO GOOGLE::

DICAS DE CD'S

DICAS DE CD'S

  • * Abraça-me - David Quinlan
  • * Abundante Chuva - Fernandinho
  • * Apenas Um Toque ao vivo - Fernanda Brum
  • * Atmosfera de Adoração 1 - 2 - 3 - 4 - 5 - Min. Irineo Grubert
  • * Casa Favorita - Filhos do Homem 3
  • * Cassiane 25 anos de muito Louvor - Cassiane
  • * Completamente Apaixonado - Judson Oliveira
  • * Devolta a Inocência - Quatro por Um
  • * Ele Enxugou Minhas Lágrimas - Judson Oliveira
  • * Eletro Acústico - Paulo César Baruk & banda Salluz
  • * Eleva-me - Santa Geração 9
  • * Em Tua Honra - David Quilan
  • * Excelência - Nani Azevedo
  • * Meu Encontro - Chris Durán
  • * Poderoso Deus -Santa Geração
  • * Protegida - Lydia Moisés
  • * Rasque os Céus e Desce - Santa Geração 7
  • * Restituição - Min. Apascentar de N. Iguaçu
  • * Shalon Jerusalém - Paul Wilbur & Ana Paula Valadão
  • * Sol da Justiça - Fernandinho
  • * The Ultimate Gospel - Elvis Presley
  • * The Watchman - Paul Wilbur
  • * Tu És Tão Lindo - Santa Geração
  • * Unção que Une - Heloisa Rosa
  • * Único Desejo - Min. Ouvir e Crer
  • *Ainda estou Aqui - Voz da Verdade

  • * 101 Maneiras de ter um Natal cristão AUTOR: Brenda Verner Copyright © 2006 por Verner Brenda.
  • * A Era dos Mártires - Ed. Vida Nova
  • * Autoridade Espiritual - Watchman Nee
  • * Caçadores de Deus - Tommy Teney
  • * Cinco Votos para Obter Poder Espiritual - A.W.Tozer
  • * Debaixo das Suas Asas - John Bevere
  • * Doze Homens e Uma Missão - Ed. Hagnus
  • * Ele Escolheu os Cravos - Max Lucado
  • * Heróis da Fé - Orlando Boyer
  • * Lutero - Ed. Vida
  • * O Evangelho Reunido - Juanribe Pagliarin
  • * O Livro dos Mártires - Ed. Hagnus
  • * O Nome De Jesus - Kenneth E. Hagin
  • * O Peregrino - John Bunyan
  • * O que Jesus diria da sua Igreja? - Richard Mayhue
  • * Quando Não Dá Mais... - Juanribe Pagliarin
  • * Sorria - Max Lucado
  • * Uma Vida Voltada para Deus, de John Piper. Editora FIEL

  • ATRAVÉS DA BÍBLIA LIVRO POR LIVRO - Mier Pearlman/Editora:Vida Acadêmica
  • HISTÓRIA DO CRISTIANISMO - A. Kmight & W. Anglin/Editora:CPAD
  • HISTÓRIA ECLESIÁSTICA - Eusébio de Cesárea /Editora:CPAD
  • USOS E COSTUMES DOS TEMPOS BÍBLICOS - Gower/ Editora:CPAD
  • O CRISTIANISMO ATRAVÉS DOS SÉCULOS ( UMA HISTÓRIA DA IGREJA CRISTÃ) - Earle E. Cairns/Editora:Vida Nova

  • * Bíblia da Liderança Cristã [Excelente Estudo e Discipulado para Obreiros, Ministros, Pastores e Líderes,feitas pelo Sr. John C. Maxwell vale a pena conferir] Editora:Soc. Bíblica do Brasil
  • * Bíblia Shedd [Com os seus Estudos Escritos pelo Sr. Pastor Russell P. Shedd] Editora: Vida Nova e Soc. Bíblica do Brasil
  • * Bíblia de Estudo de Genebra [Uma das Melhores Bíblias de Estudo com uma linguagem fácil e um vasto estudo a cada versículo] Editora: Cultura Cristã e Sociedade Bíblica do Brasil
  • * Biblia de Estudo Pentecostal [Trás uma Explicação de quase todos os Versículos para que o leitor possa entender profundamente o sentido de cada passagem] Editora : CPAD
  • * Bíblia de Estudo Devocional [Pastor Max Lucado - Trás em Cada Texto Bíblico uma Noção Histórica do Tempo em que se passa ,o Objetivo Central e um Aconselhamento] - Editora: CPAD
  • * Bíblia Da Família [Com Estudos e Aconselhamentos - a todo o tipo de Questões Familiares - Pelo Pastor Jaime Kemp e sua Esposa Judith Kemp ] Editora: Soc. Bíblica do Brasil
  • * Bíblia de Referência Thompson - [ Versículos em Cadeia Temática,com ótimos estudos Bíblicos de apoio ] Editora : Vida
  • * Bíblia de Jerusalém [Tradução de Textos Direto dos Originais] - Editora: Paulus